ÁREA DE CONVIVÊNCIA PARA CONDOMÍNIOS VERTICAIS

ÁREA DE CONVIVÊNCIA PARA CONDOMÍNIOS VERTICAIS
ÁREA DE CONVIVÊNCIA PARA CONDOMÍNIOS VERTICAIS

A área de convivência é um detalhe que faz toda diferença na hora de planejar condomínios verticais. Sem ela, a interação entre os moradores fica limitada demais, o que pode desfavorecer a boa vizinhança.

Como em qualquer outro projeto, é importante ficar atento às cores, disposição dos móveis, iluminação e aos objetos utilizados para a decoração. É importante respeitar o caráter social dessa área, fazendo o máximo possível para facilitar a socialização.

Vamos aprender um pouco mais sobre isso!

Qual a importância de uma área de convivência?

Os condomínios verticais são compostos por prédios de apartamentos ou áreas comerciais. Dessa forma, o único contato entre os vizinhos vem majoritariamente do elevador e/ou escadarias.

Pensando em prédios comerciais, pode ser necessário que os visitantes esperem por algum profissional ou atendimento. Esse aguardo, se não existir uma área específica para isso, pode ser muito entediante.

Em suma, a área de convivência lida com a questão social do ser humano: gostamos de conhecer pessoas novas, conversar e interagir. Aliás, até mesmo ficar próximo a outras pessoas nos passa uma sensação boa. É para isso que ela serve.

O que uma área de convivência deve ter?

É imprescindível que uma área de convivência seja confortável e aconchegante. Além disso, ela deve facilitar as interações sociais, permitindo a comunicação, seja ela física ou virtual.

Veja alguns detalhes que devem ser levados em conta para que isso aconteça.

Áreas de convivência para condomínios

https://dimensaoeng.com.br/empreendimento/cali-residencial

Cuidado com a escolha das cores

As cores precisam estar em sintonia com a ideia da área de convivência: precisam ser claras e sem grandes contrastes. Em resumo, o estilo minimalista deve ser levado em conta no que tange às cores.

O ambiente não deve ficar carregado demais, e os tons mais claros são usados para transmitir a sensação de tranquilidade. É interessante passar a sensação de espaço ampliado também.

A disposição dos móveis é muito importante

A disposição (e quantidade) de móveis é um ponto crítico nas áreas de convivência: se forem pouco, pode ser que o local não dê conta da demanda; se muitos, o ambiente fica carregado, e pode atrapalhar até mesmo a circulação interna.

A mobília deve facilitar a interação social ao passo que oferece conforto. Dessa forma, são ótimas opções: poltronas largas e sem braço, ilhas de puff, mesa alta com banqueta, e assim por diante.

A iluminação é a chave

A iluminação ajuda na hora de deixar o clima da área de convivência mais aconchegante. No caso, é comum o uso de janelas enormes em todas as paredes do local.

Assim, toda a luz de fora acaba por adentrar na área, permitindo um contraste natural no ambiente. Isso também passa uma sensação de tranquilidade para quem for usar essa área.

Áreas de convivência para condomínios

https://dimensaoeng.com.br/empreendimento/evidence-residential

Se possível, use plantas

As plantas são ornamentos delicados que só são usados em ocasiões propícias. Por exemplo, se a área de convivência não tiver uma ótima iluminação natural, talvez não valha a pena pensar em plantas.

Por outro lado, elas deixam o ambiente mais agradável e favorecem a sensação de conforto. Mas, em contrapartida, precisam de manutenção regular.

O importante é usar o espaço disponível o melhor possível, visando sempre o conforto dos usuários. Assim, até o cuidado com a seleção da textura das almofadas importa.

A felicidade mora nos detalhes!